What is <3 ?

Desmedido, compulsivo e insensato…

Acontece que uma hora isso tudo tem de mudar, crescer, amadurecer.

Tá certo que amar desmedido é uma delícia, mas amor próprio e racionalidade fazem muito bem, não é mesmo?

Por entre lençóis amassados, eram muitas as vezes em que eu não entendia a minha permanência teimosa naquela cama vazia. Isso bastou até o momento em que não bastou mais.. Você me bastou até me faltar.

Era um sentimento loucamente desenfreado, que fez o quarto ficar pequeno, a casa ficar pequena, os sonhos ficarem pequenos. No fim das contas, foi você quem ficou pequeno demais pra mim.

Me escorria amor por entre os dedos enquanto o destinatário tinha a caixa de correio abarrotada por envelopes ainda selados.

Amor em demasia, pra alguns, é amor demais.

Redirecionei. Encontrei um cantinho recluso, longe de qualquer vestígio que me levava à você. Não pedi nada de volta, deixei com você as linhas tortas de um amor que não coube mais em cativeiro.

Com você ainda existem envelopes meus que hoje já não significam nada.

Comigo uma estranha sensação de que nada disso realmente aconteceu, uma seringa de anestésico local me mantém consciente de não mais estar sentindo.

E a moral de tudo isso?

Amor em demasia.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em itskika's files!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s