Arquivo da tag: paris

Stella McCartney no PFW 2011.

Stella McCartney abriu seu desfile com uma nova proposta de silhueta: vestidos e blusas vieram com um volume ao longo das mangas que começa no ombro e acaba no punho. A renomada alfaiataria da estilista britânica apareceu mais masculina do que nunca, com ombros exagerados em paletós de formas retas e amplas que exigirão consumidoras corajosas. As chamativas estampas que lembram papel alumínio amassado foram outro elemento difícil de digerir. Jogando com extremos, a britânica ofereceu opções para noite bem mais delicadas e femininas. Assim como Marc Jacobs, Stella investiu nos poás, alinhados a transparências em reveladoras peças. Os três últimos looks do desfile, marcados por recortes sinuosos, são uma boa pedida para o público mais sensual da estilista. Fonte: ModaSpot

Este slideshow necessita de JavaScript.

1 comentário

Arquivado em itskika's files!

Louis Vuitton no PFW 2011.

Marc Jacobs reproduziu o cenário de um antigo hotel, com direito a porteiros e elevadores, para o desfile de inverno 2012 da Louis Vuitton. Só que o Grand Hotel da Vuitton veio repleto de arrumadeiras fetichistas, que usavam blusas e vestidos transparentes, cintos em forma de corset e até algemas (acessório que também foi visto na coleção de Pedro Lourenço) presas às desejadas bolsas da grife. Os casacos tinham um ar militar, que foi acentuado pelos quepes e pelas galochas de borracha com altas plataformas. As “funcionárias” do Hotel da Vuitton também vestiram calças jodhpur de comprimento abaixo do joelho, vestidos de renda emborrachada, hot pants e pele de carneiro da Mongólia. Na lista de hóspedes especiais estavam as tops Naomi Campbell, Amber Valletta, Carolyn Murphy e Kate Moss, que fechou o desfile fumando um cigarro. Fonte: ModaSpot.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Arquivado em itskika's files!

Les Petits Joueurs!

Les Petits Joueurs é a mais nova marca desejo entre as mulheres do mundo inteiro. Maria Sole responsável pela marca e namorada do herdeiro da Hermés Dimitri Mussard,criou-a para conseguir dar conta dos vários pedidos das amigas que tanto queriam suas bolsas com detalhes em lego, que ela mesmo produzia. As bolsas são made in Italy e o Brasil será o primeiro país a importar as it-bags, que começarão a ser vendidas na Daslu neste mês de Março!

Os modelinhos são super fofos e deixam o look mais criativo.. parece não dar muito trabalho para confeccioná-las, mas se alguém estiver disposta a tentar criar sua própria carteiiira, depois me mandem fotos e me contem a experiência! vou tentar inventar uma por aqui e se der certo depois eu conto pra vocês =) hahaha

Abaixo seguem mais algumas fotos.. tanto da Maria Sole quanto das suas criações!

Outra novidade que já foi vista em red carpets é a carteira em forma de livro! hahaha acreditam? não é só pra quem é nerd não e não se desgrudam dos livros.. é pra quem tem muita personalidade e gosta de inovar.. hahahahaha eu não sei se eu usaria não, mas e vocês?

Deixe um comentário

Arquivado em itskika's files!

Lanvin no PFW 2011.

“Queria começar com algo simples e limpo: o conjuntos de três peças – o retorno da elegância tradicional”, disse Alber Elbaz, estilista à frente da Lanvin, ao New York Times. E assim vieram os primeiros looks em preto e perfeitos para o dia-a-dia. Com cortes retos e limpos, estavam acompanhados por mocassins envernizados de saltos baixos e chapéu. O estilista acertou nos modelos em que trocou os casacos por capas. Em uma primeira leva, os vestidos tinham uma falsa simplicidade: apesar da modelagem sem grandes surtos criativos, eles traziam um belo trabalho de pedraria no decote. Estampas florais em preto e branco e poás chacoalharam a harmonia minimalista do desfile. A coleção, por fim, desembocou nos vestidos femininos que consagraram Elbaz: vermelho, rosa-choque, rosa-velho, amarelo, uva e vinho coloriram as peças com drapês e babados.

Este slideshow necessita de JavaScript.

1 comentário

Arquivado em itskika's files!

Balmain no PFW 2011.

A troca de guardas no styling da Balmain (Emmanuelle Alt saiu para assumir a direção da Vogue Paris e foi substituída por Melanie Ward) gerou alguma expectativa de renovação na marca. Desde a temporada de inverno 2009 a grife vem aumentando seus lucros, resultado da aposta constante no estilo glam punk, com muitos tecidos metalizados, tachas e jeans skninny. Apesar da mudança no styling e de uma suposta ausência do diretor criativo da marca, Christophe Decarnin, o que se viu na passarela não foi nada muito diferente das últimas coleções.

“É inspirado nas roupas de trabalho”, afirmou Melanie ao jornal britânico Telegraph. Porém, Freja Beha Erichsen e Tati Cotliar mais pareciam meninas saídas da academia em um inédito – e aparentemente confortável – macacão preto, vestindo um blazer metalizado por cima. Além dos macacões, outra novidade no repertório da marca foram as calças, que vieram (ao lado das tradicionais skinnies) em versões mais amplas e curtas, com barra italiana. O resto foi exatamente o que já estamos acostumados a ver nas últimas coleções da Balmain: muitos brilhos, aplicações, bordados e comprimentos mínimos. Fonte: ModaSpot

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Arquivado em itskika's files!

Christian Dior no PFW 2011.

A Dior é famosa por realizar os desfiles mais aguardados da semana de moda de Paris. A curiosidade nesta temporada, entretanto, se voltou para o escândalo que levou à demissão de John Galliano do cargo de diretor criativo da grife. A primeira apresentação da Dior após 15 anos de Galliano começou com um discurso do presidente da marca, Sidney Toledano. Sem citar nominalmente Galliano, o executivo deu a entender que o comportamento do estilista britânico havia sido intolerável. “Foi doloroso ver o nome da Dior associado a afirmações vergonhosas atribuídas a seu estilista, não importa o quão brilhante ele seja”, disse. Enquanto isso, do lado de fora do Musée Rodin, havia uma multidão de curiosos, manifestantes e apoiadores de Galliano.

Karlie Kloss abriu o desfile usando uma capa longa, botas de salto e cano altíssimo e chapéu (o look lembrava os trajes dos mosqueteiros do século 17. Seria uma última homenagem a Galliano a suas costumeiras fantasias?). O restante do desfile seguiu com o mix de materiais, influências e estilos que Galliano sempre soube fazer tão bem. Muitas peles e volumosas saias marcaram a primeira série de looks. A combinação de chapéu com óculos redondo deixou algumas meninas com cara de anos 1970. Logo depois apareceram os vestidos com tecidos e tonalidades mais delicadas, muitos babados e alguns florais. A apresentação foi encerrada com uma série de longos delicados e vaporosos.

Ao final do desfile, a equipe de estilo e de costureiros da maison surgiu na passarela, todos vestidos de branco. Eles receberam os aplausos de pé de uma comovida plateia, que com certeza lamenta a saída de um estilista tão talentoso por motivos tão constrangedores. Fonte: ModaSpot

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Arquivado em itskika's files!

John Galliano no PFW 2011.

“Fico de coração partido ao pensar o que pode acontecer com a grife”, comentou a jornalista Jeanne Beker, da Fashion Tv, no Twitter durante a apresentação de John Galliano. O estilista, famoso por realizar desfiles suntosos com sua alegre presença na hora dos agradecimentos, desta vez nem compareceu ao pequeno evento que foi organizado para mostrar a coleção de inverno 2012. Após o escândalo envolvendo declarações antissemitas e alcoolismo que causou a demissão da maison Dior, Galliano supostamente refugiuou-se em uma clínica de reabilitação nos Estados Unidos. Sua marca homônima que, segundo o New York Times, mal consegue se manter financeiramente corre grande risco de extinção, já que celebridades posando para campanhas, comparecendo a desfiles ou vestindo John Galliano serão raríssimas nos próximos meses.

A editora do site WWD, Bridget Foley, comparou o incidente ocorrido com Galliano à morte de Alexander McQueen, porém ainda é incerto se o estilista irá largar definitivamente o mundo da moda. De qualquer maneira, a coleção de inverno 2012 foi uma linda despedida. Delicados longos florais, transparências, brilhos e muitos tecidos vaporosos exalaram a feminilidade que só Galliano consegue produzir tão bem. O lindo modelo verde desfilado pela brasileira Vivi Orth seria uma bela opção para o tapete vermelho, se alguma estrela ousasse vestir uma criação do estilista. Os tailleurs e conjuntos de inverno vieram com cara de anos 1940, lembrando, em uma estranha coincidência, os trajes das parisienses nos tempos de invasão nazista. Fonte: ModaSpot

Deixe um comentário

Arquivado em itskika's files!